Início Carros 4 Cilindros Passat 20V Turbo

Passat 20V Turbo

416
Compartilhar

Traje de gala

No estilo 007, o Passat 1984 esconde os mais avançados artifícios no smoking branco pérola

Foto e Texto: Sidney Filho

No maior estilo James Bond, sempre com muita elegância e imponência, encontramos o Passat Village 1984 em Ampére, cidade do interior no oeste paranaense. O carro chega abalando, exibindo a pintura branco pérola do Gol GTI 16V, o último esportivo brasileiro de verdade, calçados com rodas Enkei, mais leves,porém resistentes, e pneus Advan A048. Assim como o agente secreto 007, o carro impressiona na hora de entrar em ação.

O carro pertence a Awdrey Reichert e há quase 10 anos está na família. Sempre foi o modelo que mexeu com o proprietário: “O Passat era o carro que quando eu era criança estava no auge e para mim marcou muito, tenho uma grande paixão por este modelo”, comenta Awdrey. E vamos concordar, este Passat deixa qualquer alemão ou iraquiano no chinelo! Repleto de muita tecnologia, o carro foi todo montado em Francisco Beltrão, cidade vizinha de Ampére, e contou com a consultoria da RS Motorsports de Campo Bom/RS. Praticamente o êxodo rural da alta performance!

 

Tira tudo!

O motor que equipavam os Passats desta época eram os brilhantes AP 1.5, conhecidos como “bielinha”. É o típico primo que não cresceu e que sempre apanhava dos primos maiores, e para piorar, era acompanhado de um câmbio quatro marchas, impossível de cambiar com mais rapidez. Para a felicidade geral da nação, o proprietário salvou a honra deste carro e tirou tudo, até a bateria não está mais no cofre.

Com tudo limpo, começaram os trabalhos de montagem do que viria a ser a nova vida do clássico VW 1984. A configuração escolhida foi um 2.0 de bloco alto e cabeçote 20V, ousado, porém extremamente funcional. Com este cabeçote os cavalos aparecem com certa facilidade.

O bloco standard do Golf 2.0 recebeu bielas Powertech Max Rod, modelo para 1.000cv com 159mm. Os pistões são Iapel 83,5mm, vedados por anéis originais do Golf. O virabrequim é original, mas os mancais receberam reforço de bloco Sapinho e parafusos ARP. Para garantir a saúde do conjunto móvel, o motor utiliza uma bomba de óleo externa SCP Stock Car Products de três estágios. Para o funcionamento do novo sistema de lubrificação, são necessários sete litros de óleo. O lubrificante escolhido pelo preparador foi o Motul 6100 10W 40.

O cabeçote 20V, temido por muitos até os dias de hoje, foi trabalhado pela Stumpf Cabeçotes, de Cascavel/PR e recebeu molas e válvulas Ferrea, tuchos mecânicos Eurospec e e polias Autotech. O comando utilizado é do Audi A3 aspirado.

No departamento Motorsport do cofre, o coletor de escape em inox da Tetê Racing segura o turbo Garrett roletado GTX 3582R. Esse o compressor possui rotor de 64 e eixo de 62mm. As dimensões A/R são .70/.84 e trabalha com 0,5bar de pressão inicial até 2,0bar de pressão fina,l regulados por uma wastegate Turbosmart de 63mm. A saída de escape também é de inox com 3” de diâmetro. Um intercooler na grade frontal resfria o ar pressurizado até o coletor de admissão dual plenum Tetê, passando por um corpo de borboleta de 60mm. O motor é alimentado por quatro bicos Bosch de 220lbs/h. A válvula blowoff é uma SPA Turbo. As conexões e mangueiras padrões AN finalizam o visual hardcore.

O gerenciamento de todo o motor é feito por uma Pro Tune modelo PR440, um novo gerenciador nacional , com injeção sequencial, controle de pressão de turbo e ignição, largada, tudo em um único módulo, direto no display de informações, e que neste carro, substituiu o painel original.

Depois de acertada no dinamômetro, a usina alcançou 550cv na roda com 2,0bar de pressão. A transmissão foi toda reforçada, e trabalha com embreagem multidiscos e volante da Displatec, o câmbio é do Passat alemão, com engrenagens forjadas da Sapinho Câmbios Especiais de primeira a quarta, o blocante é Bertolotti e as pontas de eixo e homocinéticas são do GTI 16V.

A suspensão dianteira foi substituída por torres GTI 16v com amortecedores Koni, com controle de dureza e molas Red Coil. O camber/caster plate com bandejas e barras de tração e anti-torção são IMOHR. Na traseira, a suspensão original com buchas de PU e amortecedores Koni com controle de dureza, molas Chevy 500 e barra de estabilidade de tubo rígido com buchas alumínio e uniball.

Todo trabalho e investimento não ficaram apenas no desempenho do carro. Como um bom agente internacional, a documentação do carro foi totalmente legalizada para poder agir em qualquer ocasião. Infelizmente no estado do Paraná, não é possível legalizar as alterações no motor que caracterizem o uso do turbocompressor, no máximo que se consegue é a alteração de potência, que na maioria das vezes pouco importa ao policial em caso de blitz ou demais averiguações.

Para evitar desgastes e futuras dores de cabeça, o carro foi transferido para o estado vizinho, Santa Catarina, e passou por todos os testes, possuindo todos os laudos como manda a legislação. Agora possui documentação legalizada e discriminada com o uso do turbo. No momento da transferência de volta para o estado do Paraná, o documento foi emitido apenas com a potência alterada (sem a discriminação do uso do compressor). Somente com uma manobra judicial, é voltada a observação da adaptação do componente. Só de taxas e honorários dá para se imaginar o prejuízo… Infelizmente neste país, parece que o correto é andar na ilegalidade, mesmo disposto a desembolsar taxas, laudos, perícias e etc, você não tem o direito ter um hobby, um objeto de lazer.

Mas enfim, não dê bobeira: o 007 está de olho em você! Quando menos você esperar, no menor descuido, você é surpreendido pelo imponente 20V.

 

Ficha Ténica
Piloto/Preparador: Awdrey dos Santos Reichert / Fortech (46) 3523-0719 Consultoria- Mecânica RS Motorsport  (51)9130.2578
Veiculo: Volkswagen Passat Village 84
Motor: bloco alto VW, virabrequim VW 92.71 mm, bielas forjadas Powertech Max Road para 1000cv 158,85mm mm, pistões forjados Iapel 83,5 mm, anéis Cofap, bomba de óleo SCP 3 estágios, volante do motor aliviado Displatec, parafusos de biela ARP 2000, Cabeçote AGU 20 válvulas preparado em bancada pela Stumpf, comandos originais Audi A3 20 v aspirada, válvulas de cabeçote Ferrea, travas Ferrea, pratos Ferrea, molas Ferrea, tuchos mecânicos Euroespec, polia do comando Autotech, taxa de compressão 9,2:1
Sistema de admissão/escapamento: coletor de admissão Tetê Racing, coletor de escape aço inox Tetê Racing, turbina GTR 3582 R, caixa fria A/R .70 rotor frio 62 mm , eixo quente 64 mm, caixa fria A\R 0.84 válvula de alivio Turbo Smart 63 mm, válvula de prioridade SPA Turbo
Gerenciamento eletrônico: módulo de injeção Pro Tune PR440, 4 Bosch 220 lbs/h, bomba de combustível três Mercedes 12 bar, 4 bobinas de Audi S3 com módulo integrado, velas Iridium, Dash Logger Pro TuneTDL 3.2
Sistema de transmissão: caixa de câmbio Passat Variant com 1º a 4º forjada sapinho, blocante Bertolotti pastilhado, embreagem multi disco Displatec, pontas eixo Gol GTI 16v, diferencial Passat Alemão
Suspensão dianteira: Torres GTI 16 v com amortecedores Koni com controle de dureza e molas red coil e kit camber/caster plate, com bandejas e barras de tração e anti-torção IMOHR
Suspensão traseira: original com Buchas de PU e amortecedores Koni com controle de dureza, molas Chevy 500, barra de estabilizadora com buchas alumínio e uniball
Potência na roda: 550 cavalos com 2kgf/cm²

Deixar resposta