Início Carros 4 Cilindros PALIO TURBO-B 700

PALIO TURBO-B 700

278
Compartilhar

Paixão e coragem

A batalha contra a hegemonia VW na DT-B

Gostar de arrancada é fácil, é uma adrenalina única, tanto para quem assiste como para quem compete. É um trajeto que começa no dia a dia, um carrinho de rua mais esportivo, um pouco mais baixo, motor preparado e por aí vai. Os genes são automaticamente modificados e mesmo que você tente escapar, você nunca mais estará livre desta paixão.

Porém, existem pessoas que vão além, não se rendem à conveniência de uma marca ou modelo que seria mais prático e barato , que além de paixão, têm coragem de desbravar, muitas vezes um caminho longo e desconhecido.

Até chegar neste Palio DT-B 700, Clauber Trento, dentista de Maringá/PR, já está envolvido com a marca Fiat há mais de 15 anos. Já teve alguns VW na década de 90, mas se encontrou mesmo a bordo de um Fiat, sempre ele mesmo colocando a mão na massa, montando, adaptando e acertando. No início dos anos 2000 se tornou conhecido em toda região com seu temido Uno Turbo preto, com motor do Tipo 1.6 que barbarizava nas noites maringaenses. O famoso “Papa AP”, apelido que rendeu além de boas risadas, grande incômodo na lista de adversários derrotados que aumentava na mesma proporção que o giro do Uno Turbo subia.

De lá pra cá foram anos de desenvolvimento e o Uno de rua, foi substituído por um Fiat 147, com motor Sevel 1.9 com mais potência e voltado para pista, sem categoria, mas com motor forte pra fazer bonito nas provas Outlaw da cidade e seguindo a evolução natural dos carros preparados, logo a carroceria dos anos 80, deu lugar ao Palio trajado do esportivo 1.8R se tornando um legítimo carro de arrancada.

O carro foi inteiro montado na garagem de Clauber, detalhe por detalhe, milimetricamente calculado, além de capricho e cuidado extremo. Depois da montagem do novo conjunto, foi apenas uma aparição nas pistas e logo de cara foi o vencedor da categoria desafio que participou na pista do RacePark, entrando com muita facilidade nos 7s. Esta prova aconteceu como teste do conjunto para aí colocar potência de verdade. Depois desta corrida, o Palio seguiu para a oficina da Teruo Motorsport, onde o preparador André Teruo, se encarregou de domesticar os cavalos gerados pelo motor Sevel.

“Tudo é novidade, o motor tem suas particularidades, porém todos seguem uma mesma lógica de acerto e etc, mas para um carro andar bem, apenas um motor forte não é suficiente e é aí que a brincadeira fica divertida. Temos que pensar muito bem principalmente o chão do carro, onde estamos com uma atenção especial.” Comenta André Teruo.

O motor foi montado no bloco Sevel 1.6, com pistões Iasa de 87,5mm, bielas forjadas com 128,5mm de comprimento no vira de 78,4mm. Os parafusos de mancal são ARP e a nova taxa de compressão, vedada por uma junta da General é de 9,2:1. O volante do motor é de aço da Displatô. O cabeçote 8V preparado, utiliza válvulas de inox com 40x35mm, molas Crane e um poderoso e secreto comando Carlini Competizione, os tuchos permaneceram originais.

O coletor de admissão é um plenum em alumínio que recebe o ar pressurizado e resfriado através de um icecooler. O conjunto utiliza quatro bicos Siemens Deka de 225lbs/h, um corpo de borboleta de 60mm. O coletor de escape é Shalom Escapes Especiais e o turbo escolhido foi um Master Power, com rotor de 61mm e eixo de 64, caixa fria .70 e carcaça quente .84. A pressão utilizada e de 2,3bar de turbo, regulados por uma Wastegate FTX, o mapa da pressão utilizada é feito através do BoostController da FuelTech.

Para o gerenciamento do motor, um módulo FT500 foi instalado. Na ignição, com um distribuidor com sensor hall, um módulo MSD 6AL 2 e uma bobina Blaster HVCII. Uma bomba Magna Fuel mantém a pressão da linha de combustível.

Na transmissão, um câmbio BF Câmbios de 1 a 4 com engate rápido, diferencial Spool BF, ponta de eixo original e trambulador original a cabo. A embreagem utilizada é uma Displatô multi-disco. Para fazer tracionar o Palio #700, a suspensão foi projetada e desenvolvida pela Teruo Motorsport. Os pneus Phantom na dianteira fecham o pacote do DT-B.

O carro irá competir no Campeonato Paranaense 201m, com provas agendadas para Maringá e Cascavel. Com a abertura em Abril, serão quatro etapas que o DT-B #700 da Teruo Motorsport terá para despejar os mais de 500cv do Sevel 1.9L.

Foto e texto: Sidney Filho

Deixar resposta