Início Carros 6 Cilindros Opala TO #07

Opala TO #07

423
Compartilhar

Rumo aos 9

No aspirado, cada novo ajuste pode mudar toda a história. Cabeçote Sissel e pneus maiores em busca dos 9 segundos

Opala TO 07

Faça chuva ou faça sol, com ou sem nitrometano eles estão lá, inabalável em busca puxada perfeita. Álvaro Dias e seu Opala TO #07 são figuras de peso nos maiores campeonatos do Brasil. São anos de pista e muita história pra contar na categoria que hoje é o ápice dos apaixonados pelo seis cilindros aspirados.

Como num jogo de xadrez, movendo uma peça por vez, a cada etapa da um passo a frente no desenvolvimento do TO. Andando atualmente é o único carro da categoria com o temido cabeçote Sissel em alumínio, um verdadeiro ser mitológico e admirado em qualquer canto do mundo.

Opala TO 07

O carro compõe a equipe Clebinho Preparações, onde o preparador Cleber Baltazar dá as cartas desde a montagem ao acerto do conjunto e afirma: “Usar o Sissel é um grande desafio. Novos pistões, varetas, descarga. O cabeçote não é plug and play, já fizemos quatro modificações.”

Além das modificações na mecânica, onde tudo somou positivamente, como a troca do coletor de escape e os corpos de borboleta, a equipe foi pra pista com pneus maiores. Enfrentando um final de semana de muita chuva, foi possível apenas uma passada, mas já com ganhos na velocidade final, causando grande expectativa e ansiedade para a próxima etapa.

O cabeçudo seis cilindros foi montado com pistões Iasa de 4,125”, bielas Lentz em aço 300M em um virabrequim special order. Uma bomba óleo externa de 3 estágios Colloc com vácuo dá mais saúde ao grande motor, que gira balanceado com um volante em aço Displatec. O cabeçote Sissel possui válvulas de 54×40,5mm, balanceiros, vareta e molas Crower com uma taxa de compressão de 14:1 vedados por uma junta multicamadas da General Escapamentos.

Cada corpo de borboleta possui 65mm de diâmetro, não podemos nem chamar de corpo de borboleta, é praticamente um corpo de um avestruz. Sugando todo o ar em sua volta, é alimentado por 6 injetores de 225lbs/h pulverizando metanol puro. O escape foi projetado pela Clebinho Preparações e desenvolvido pela BH Racing em Inox, recebendo seis sondas e seis pirômetros.

O gerenciamento do sistema é feito por uma FT500, que controla injeção e ignição. A queima conta com seis bobinas do Marea e módulo Spark 6. Dois dataloggers Pro-24 armazenam a enxurrada de informações colhidas durante a puxada para ser realizados os ajustes, numa espécie de operação pente fino entre uma bateria e outra.

A transmissão reforçada utiliza um câmbio de Dodge com engrenagens forjadas com engate rápido da Recuperg, embreagem Displatec, diferencial Dana 44 com blocante Moser, relação 4,10 e pontas de eixo forjadas Spicer.
Lançando o carro em 1s4 nos 60pés a suspensão multi link foi construída pela W2 Racing Chassis com amortecedores AFCO. Os pneus utilizados são Hoosier com medida 235 60 R15.

Opala TO 07

Hoje o Opala tem como melhor marca as parciais 1s480; 4s250, 6s558@172; 8s502; 10s247@222km/h.

Quando perguntado sobre a extinção do Nitrometano, tanto piloto como preparador, se mostram desapontados com tal situação. “Tirar o nitrometano encareceu a categoria e não apareceram novos carros, como foi prometido. Hoje, pra ganhar 20cv tem que mexer muito, como fazer um cabeçote novo. Já usamos quatro trabalhos diferentes de cabeçotes e três comandos em busca de cavalos.” Afirma o piloto.

Buscando somar mais emoção, Álvaro ainda sugere: A TO é uma categoria muito bacana. Poderiam abaixar o peso pra ficar ainda mais divertida. Seria interessante tirar 100kg de todos os carros. Seria uma categoria mais rápida, mais segura em caso de acidentes e com menos problemas de transmissão. Não gera custo e todos terão facilidade de se adequar.

As expectativas e as atenções agora ficam voltadas a próxima etapa no Velopark em Agosto. É torcer pra não chover e sentir a pegada do Sissel #07.

Ficha Técnica:

PROPRIETÁRIO: Álvaro Dias

EQUIPE: Clebinho Preparações

VEICULO: Opala Luxo 1973

MOTOR: Bloco Original / Virabrequim Special Order / Bielas Lentz 300M / Pistões Iasa 4,125” / Cabeçote Sissel / Válvulas Manley 54 x 40,5mm / Balanceiros e tuchos roletados e vareta Crower / Volante Displatec / Bomba de óleo Colloc / Engrenagens Cloyes /

SISTEMA DE ADMISSÃO E ESCAPE: Coletor de admissão Sissel / Coletor de escape 6×2 BH Racing / Seis corpos de borboleta 65mm /

GERENCIMANETO ELETRONICO: FT500 / 2 Datalogger PRO24 / Gear Controller / Seis bicos 225lbs/h

TRANSMISSÃO: Câmbio Clark Recuperg / Embreagem Displatec / Diferencial Dana 44 blocante Moser / Ponta de eixo Spicer

SUSPENSÃO: Traseira Multilink W2 Racing Chassis com Amortecedores AFCO

RODAS: Weld Alumastar

Deixar resposta