Início Carros 6 Cilindros Chevette 6 Cilindros Turbo

Chevette 6 Cilindros Turbo

13398
Compartilhar

Espécie rara

O raro Tubarão Preto, também conhecido como Chevette 1976, foi encontrado na região de Manaus (AM) e domesticado por Mikiya Takano. O Tubarão 76 chegou dócil e agora está pronto, agressivo e preparado para devorar retas

Mikiya Takano é piloto de arrancada, corre nas categorias Dragster Light e XTM 10,5 – ambos os carros com motor GM seis cilindros turbo preparados pela Flash Preparações de São José dos Campos (SP). Takano é natural de Manaus (AM) e um dos incentivadores do esporte no estado. Fã incondicional do “seizão” turbinado, há dois anos vem lapidando o Chevette. O carro está na família há mais de 20 anos e pertencia ao seu irmão, o também piloto Kuniá Takano.


Como todo Chevette está ligado à maldade da preparação e por cair na rede a um fanático por arrancada, deste tubarão não sobrou nem as barbatanas. Mikiya jogou pra dentro um GM250 Turbo e nele acoplado um câmbio Powerglide de duas marchas.
Visualmente, o carro é impecável. Foi completamente restaurado na Claudir Automec, referência em carros antigos no norte do Brasil. Além de toda a funilaria, as caixas de rodas traseiras foram modificadas para receber os Hoosier Drag Radial 275. O Tubarão foi montado para andar na rua, as rodas Weld Classic RT Black foram escolhidas por serem um pouco mais pesadas e mais resistentes que os outros modelos da marca.

 

Com duas máquinas de mais de 1.000 cv de potência cada uma, Takano montou mais este projeto para poder colocar a mão na massa de verdade, enquanto o Dragster Light e o Extreme são desenvolvidos por profissionais gabaritados (Marcão Simões da Flash e equipe), o Chevette é um laboratório para o piloto desenvolver e aprimorar seus conhecimentos, principalmente na parte da programação de injeção e ignição. É claro que o Marcão também dá suas dicas para não deixar cozinhar o ‘seizão do 76’.

O motor

A receita é básica e infalível: virabrequim original com bielas Cunningham 6” e pistões Iapel. A cilindrada foi mantida original. O motor trabalha com 11:1 de taxa no álcool e é vedado por o’ring. Cabeçote foi desenvolvido pela Flash Preparações e usa válvulas de inox, tucho, varetas e balanceiros 1.75 são Crower. O comando é um 300º (adm x esc) com 110 de levante também Crower.

Do kit turbo, o coletor de escape foi desenvolvido em Manaus pela MMC, a turbina utilizada é um Borg S400 com .74-com refluxo/1.00-pulsativa, rotor e eixo 66/74 mm respectivamente. A pressão utilizada é de 1,8 bar regulados por uma wastegate Macktech. O escape é inteiro de 3” e a pressurização é direta com uma blowoff Fast Flow da BeepTurbo. O coletor de admissão é Limit Performance com uma borboleta de 65 mm.

A alimentação controlada pela FT400 da Fueltech controla seis bicos injetores Bosch de 160 lbs/h. O módulo também controla a ignição e trabalha em conjunto com o SparkPRO 6, um módulo indutivo que potencia bobinas sem módulo de ignição integrado. Neste carro, o SparkPRO comanda as seis bobinas individuais do Marea. No lugar do distribuidor, uma roda fônica AEM é utilizada. O funcionamento é o mesmo dos sensores utilizados na polia do virabrequim, conta a rotação do motor pelo eixo do distribuidor, ligação é feita por meio de três fios e gerenciada pela própria FT400.

Na transmissão, um câmbio Powerglide, conversor de Torque TCI e diferencial Dana 44. As pontas de eixo e blocante foram desenvolvidos sob medida pelo Centro Automotivo Platinado em Manaus (AM). A suspensão dianteira é original e a traseira é uma Ladder Bar by Erno Race com amortecedores Coil Over QA1.

O Chevette já apareceu duas vezes na pista do Amazonas Dragway, na primeira vez os pneus eram pequenos demais e não tracionavam e, na segunda, já com a nova caixa de rodas e pneus Drag Radial 275 o melhor tempo foi de 6s843. O carro tem muito desempenho guardado, pois o turbo ainda pode entregar mais potência. Com o 1,8 bar utilizados, atualmente, o conjunto rende aproximadamente 653 cv no motor e Mikyia está mais do que satisfeito. Além da pista o Tubarão Preto já foi flagrado atacando nas rodovias da região de Manaus.

Deixar resposta