Início Carros 6 Cilindros Caravan 1986 – 820cv

Caravan 1986 – 820cv

143
Compartilhar

Cada carro tem uma personalidade, essa Caravan Diplomata, sofre de sérios transtornos de rebeldia

Alguns carros como os Chevrolet 6 cilindros, principalmente os da década de 80, que ganhavam as ruas com aquela cara quadrada de mal, carro de polícia, padrão “ROTA”, não precisava de muito para intimidar os outros carros na época. E quando um desses encontra um dono para completar a maldade, aí a brincadeira começa a ficar interessante!

Caravan Diplomata Turbo 86
Essa Caravan Diplomata 1986, pertence a André Baltrusaits, 35, e desde 2009 ocupa um significativo espaço em sua garagem e a preferência para o rolê de sexta a noite!

O carro chegou aspirado com uma Weber 44, depois ganhou um kit turbo e foi matéria na RACEMASTER #33! Agora o carro ganhou uma nova configuração mecânica, injeção eletrônica e “modestos” 820cv.

Embora tenha potência de sobra, é um de rua, diversão garantida, principalmente nas trocas de marcha no Gear Controller e a tradicional pirotecnia com a saída de escape de 4″ no para-lamas.

Caravan Diplomata Turbo 86

Caravan Diplomata Turbo 86 Caravan Diplomata Turbo 86

 

 

A nova concepção, montada pela Nana Motors, veio para tornar o cara ainda mais fora-da-lei. Com bielas em Alumínio GRP e pistões Iasa, o carro utiliza turbina Master Power, coletor em Inox by 4D Garage, 12 bicos injetores, corpo de borboleta de 72mm! São duas bombas Dinâmica Full e uma bomba de Mercedes para manter a linha pressão da linha de combustível(etanol).

Dos 12 injetores, seis são “minibicos” de 80lbs/h, utilizados no injetor de gasolina da partida a frio da linha Fiat e os outros seis são Bosch de 160lbs/h.

O acerto do carro no dinamômetro Dynojet, com apenas 1,4bar de turbo, rendeu saudáveis 684cv na roda, aproximadamente 820cv no motor. O cabeçote  permanece original e trabalha com um comando Isky 268º, nada de exageros pois ainda busca manter uma certa dirigibilidade na rua.

Caravan Diplomata Turbo 86

 

O carro usa um câmbio de Dodge, o Clark 260-F, com engrenagens originais, que resistiu apenas à duas provas, na terceira participação no Racha Interlagos no Race Valley, a engrenagem da terceira marcha ficou literalmente banguela, após a embreagem Displatec com platô de 1200lbs mostrar todo seu potencial. “Acho até que aguentou bem, agora vamos colocar engrenagens forjadas para não termos problemas e termos que abandonar a corrida.” Comenta André.

Ainda na transmissão, um diferencial Dana 44 com blocante e a suspensão traseira é original com buchas em P.U., que permite mais rigidez de todo o conjunto, mas ainda permite passeios semanais pelas ruas da capital paulista.

Caravan Diplomata Turbo 86

O interior é daqueles que o cara não pode pensar em cair em uma blitz, de longe o par de bancos concha já denuncia as péssimas intensões da criança. Conta-giros monster Carbon Fiber da Auto Meter logo na cara, volante de direção Lotse, padrão Drag Race, alavanca de marcha, tradicional dos carros adaptados com câmbio Clark e os controladores eletrônicos FuelTech, FT500, Boost e Gear Controller, terminam de incriminar o cockpit da Caravan.

Embora todas essas características de “outlaw”, André e sua Caravan, foram domesticados. O carro possui toda documentação legalizada e o uso urbano é apenas recreativo.

Acelerar é só na pista e a evolução não para. Logo mais teremos novos pneus, caixa de roda e acessórios que levarão a pesada Diplomata 1986 cada vez mais rápido ao final da reta!

Caravan Diplomata Turbo 86

Deixar resposta