Início Carros 4 Cilindros Astra Turbo – Track Day

Astra Turbo – Track Day

Compartilhar

Não desvie o olhar para esse Astra

Carro montado para Track Day’s chama a atenção de qualquer um, na rua ou na pista

Texto e Texto: Alex Glaser

Dalai Lama disse: “Estamos tão habituados a olharmos somente para dentro de nosso mundo, que perdemos a oportunidade de enxergarmos beleza e força fora de nossa realidade”. Nada melhor do que esse ensinamento para iniciar a história da matéria desse carro. Era final do Velopark Series 2015, paramos o carro na área de credenciamento. Desci, peguei pulseiras, crachás, adesivo, e quando volto para o carro, minha namorada diz: “Olha só que carro bonito estacionado ali”. Olhei e vi um Astra preto, rodas OZ, alguns adesivos…não prestei muita atenção, pois estou habituado a olhar Gol’s ou carros de arrancada. Fui lá olhar de perto e cada passo que eu dava, o carro se tornava mais interessante. Peguei a câmera e fiz algumas fotos, logo o dono do carro apareceu, trocamos contatos e fui cobrir a etapa.

O carro

O bólido é um Astra ano 1999, mas com a frente do modelo 2003. Aposto que muitos puristas e críticos de teclado já torceram o nariz…Mas o motivo dado por seu dono, o empresário Marcel Aumonde, de 37 anos e natural da cidade de Campo Bom/RS é excelente. Questionado o por que da alteração, Marcel respondeu: “O carro é meu e eu gosto da frente do modelo “trem” da Chevrolet”. Perfeito! O carro foi um presente dado pela sua mãe, em 2001, mas em 2003 o Astra já recebeu um kit turbo/nitro com uma turbina pequena. “O gosto pelo automobilismo vem desde criança, pois meu pai tinha uma revenda de veículos, e eu sempre brincava dentro dos carros, fingindo estar pilotando. Sempre tive carros preparados, então seria inevitável preparar o Astra”, explica Marcel.

O carro passou por diversas configurações, mas seu objetivo sempre foi os Track Days. O proprietário explica o motivo: “Não ando nas arrancadas pois prefiro a adrenalina das curvas e a emoção das retas, esse intervalo entre uma curva e uma reta…isso me seduz. Além disso, o custo para andar na arrancada é mais alto e a diversão, se contarmos no tempo que ficamos pilotando o carro, é muito baixa. Então, prefiro andar nos TD’s”, conta Marcel.

Mas nem tudo foram flores na trajetória desse carro. Ele acabou ficando parada em uma oficina por quatro anos, sem que o projeto deslanchasse. Além disso, segundo Marcel, todas as peças do motor 8 válvulas, além do kit nitro, foram roubadas pelo preparador da oficina.  “Não desanimei, acabei resolvendo montar uma mecânica mais forte e seguir em frente”, relata Marcel. Hoje o carro tem  685cv/62kgf medidos no dinamômetro Tech Force.

E o Astra realmente é um baita carro. Já deu para sentir na ida ao Velopark, na BR 116. O Astra ia a nossa frente, tranquilamente, até que surge um Chrysler 300c querendo graça. Na certa ele viu os adesivos e achou que era um carro comum. Bastou uma acelerada do Astra que o 300c desistiu e foi para a pista da direita, como todo carro lento deve fazer…

Nas pista, o Astra fez um ótimo tempo com uma configuração antiga: Velopark; 1.10.381, Santa Cruz do Sul; 1.45.000 e Guaporé: 1.28.626.

E além disso, o carro tem outro detalhe especial: foi por causa dele que Marcel conheceu sua esposa! “Conheci minha esposa por causa do carro, ela também tinha carro preparado na época, sendo que a placa de nossos carros eram a mesma, porém com a numeração de trás para frente. Vimos que além da nossa afinidade e algumas coincidências tinhamos os mesmos objetivos e um grande amor pelos carros. De lá para cá, evoluimos juntos o carro, e hoje minha esposa não pode nem ouvir falar em propostas no carro”, explica.  “A relação com o carro é de amor, já que começou quando minha mãe me deu ele”.

“Minha esposa também começou a participar de Track Days, e sempre rola uma disputa nas pistas entre eu e ela. Temos o novo Fusca, que é turbo também e esta chipado com algumas outras alterações, então nos divertimos muito colocando os dois carros na pista. Nossa filha Martina hoje com quase 9 anos é fruto desse amor e outra doida por carros e vem seguindo os passos dos pais, sempre indo conosco nas provas”.

Perguntei para Marcel se ele vende o carro por algum valor, e ele ficou pensativo: “Cara, já me ofereceram 80 mil nele, em dinheiro. Mas não posso vender o Astra, pois eu estaria vendendo parte de mim. Na verdade, estaria vendendo parte da minha história, e isso dinheiro algum paga”, finaliza o dono.

E sobre os próximos up’s no carro? “Bom, agora vou colocar um roll cage e uma suspensão Koni com kit camber plate, dai vou poder acelerar mais forte e diminuir um pouco o tempo nas pistas. Além de aumentar a diversão, claro!”, responde entre risos o feliz dono desse Astra malvado.


Ficha Técnica

Motor: Ecotec 2.0 16v
Cilindrada: 2068cc
Virabrequim: Original 86mm
Pistões: IASA 87,5mm
Bielas: Powertech
Bomba de óleo: original retrabalhada vectra 2.4
Cabeçote: original trabalhado os dutos ( feitos na Retisul pelo Mano)
Junta de cabeçote e vedação: Junta aço original com prisioneiros ARP
Comandos de válvulas: Originais do calibra C20XE
Taxa de compressão: 9,5.1
Injeção: Pro Tune PR440 drag com dash 4.3 e telemetria gps
Coletor de admissão: Dual Plenum by TETE
Injetores: 4 injetores 80lbs siemens e 4 injetores 170 lbs bosch
Bomba de combustivel: 1 bomba original e 3 mercedes mais catch tank
Combustivel: Etanol
Coletor de escape: coletor de inox by TETE
Turbo:  Garrett GT3582R pressão inicial 1,0kg e final 1,7kg
Valvula wastegate: FTX
Valvula prioridade: FTX
Intercooler: intercooler by TETE
Cambio: original F23 com quinta forjada by BF cambios e velocidade final 265km/h gps
Embreagem: Displatec multidisco
Freios: freios dianteiros Indutech com pinças willwood e pastilhas EBC blue/ traseiros discos originais
Rodas: rodas OZ F1 Racing
Pneus: Advan yohohama 048
Suspensão: Coil over com molas de Fórmula

Deixar resposta